Flávia Fragoso

(0 comments, 2 posts)

This user hasn't shared any profile information

Posts by Flávia Fragoso

Madagáscar em grave situação de insegurança alimentar. 850 mil pessoas não têm necessidades básicas alimentares.

A seca em Madagáscar dura há 3 anos.

SECA AMEAÇA MADAGÁSCAR

Madagáscar atravessa actualmente uma das piores crises alimentares provocada pela seca ampliada pelo El Niño. A maior parte da sua população vive no limite do necessário para sobreviver e precisa de auxílio de emergência.

A situação de Madagáscar

A maior ilha do continente africano, Madagáscar, apresenta como uma das principais actividades económicas a agricultura. A seca recorrente, posteriormente agravada pelo fenómeno meteorológico El Niño, reduziu a produção geral de trigo e mandioca no país, originando um impacto negativo na segurança alimentar e nutricional da população.

Apesar do número total de pessoas afetadas em 2016 ter diminuído em relação ao ano anterior, o número de pessoas em situação crónica quase duplicou. 1.4 milhões de pessoas encontram-se em situação de insegurança alimentar. Destas, 850 mil não conseguem atender às suas necessidades alimentares e precisam urgentemente de resposta humanitária.

Para sobreviver, as famílias optam por vender bens e recursos, por reduzir o número de refeições e chegam a retirar as suas crianças das escolas.

Apoio prestado pela ONU

A FAO, Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, pretende distribuir sementes e plantas mais resistentes às secas.

O PMA, Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas, tenta ajudar as famílias com alimentos e dinheiro. Também visa oferecer cuidados médicos a mulheres grávidas e crianças, de modo a tratar os milhares casos de desnutrição aguda.

O IFAD, Fundo Nacional para o Desenvolvimento Agrícola, fortalece a capacidade de subsistência da população, ao oferecer conhecimento sobre novas técnicas de plantação, acesso a novos mercados e outros conceitos agrícolas.

A seca em Madagáscar dura há 3 anos.

A seca em Madagáscar dura há 3 anos.

 

Flávia Fragoso, nº 8581

Flávia Fragoso's RSS Feed
Go to Top